O que é e como é feita uma cultura vaginal

A cultura vaginal pode ser encontrada se você sofre de infecções ou qualquer outra doença.

Se você tiver um corrimento vaginal em excesso ou uma cor anormal, além de dor pélvica, consulte o seu ginecologista. Muito provavelmente, o médico recomendará que você sofrer uma cultura da vaginaSer capaz de fazer um diagnóstico correto e encontrar uma solução eficaz para o seu desconforto.

Uma cultura vaginal, também conhecida como cultura endocervical, é um exame médico que tenta encontrar problemas nos órgãos genitais femininos. Alguns dos males que podem ser encontrados são os inchaço uretral, herpes genital ou clamídia.

Ao entrar na sala, o técnico de saúde solicitará que você coloque as pernas nos estribos da maca. Por conveniência, cubra a parte inferior do corpo com uma pequena folha. Para realizar este teste, o médico introduzirá um tipo de haste ou cotonete pequeno com o qualtirar amostras de dentro. Um espéculo é usado para manter a área aberta, para que seja possível coletar a amostra. Lubrificantes não são usados ​​neste tipo de exame.

As substâncias extraídas, entre as quais o muco e as células da abertura do útero, são enviadas para um laboratório onde são analisadas após serem colocadas em uma espécie de recipiente ou cultura plana. Os profissionais consideram se alguma bactéria ou fungo proliferou.

Como se preparar para uma cultura vaginal

É aconselhável levar em consideração algumas dicas simples nos dias anteriores ao teste para se preparar para a colheita. Não use produtos vaginais como cremes ou medicamentos, pois podem alterar as características da vagina falsificando os resultados. Evite também duchas internas, pois elas podem causar infecções. Além disso, é recomendável esvaziar a bexiga e o intestino antes de fazer o teste.

Você não precisa ter medo ou nervosismo ao enfrentar esse exame médico. Não é um exame doloroso contanto que você esteja relaxado. Se você permanecer calmo, os músculos vaginais ficarão menos tensos e, portanto, o médico poderá realizar o exame mais facilmente. É possível, no entanto, sentir algum desconforto ao entrar no espéculo, bem como quando o swab toca o colo do útero para coletar as evidências.

Esse tipo de teste é muito útil para o médico identificar se existe algum tipo de bactérias, vírus ou fungos proliferando na sua vagina. Somente com esse exame mais aprofundado, os profissionais podem propor o tratamento mais adequado para acabar com a condição do paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *